top of page

Carrera Los 80: Sob o domínio do Pantera

Atualizado: 13 de dez. de 2023


A temporada da Carrera Los 80 terminou este fim-de-semana no Autódromo do Estoril, integrado no Estoril Endurance Festival, e Pedro Bastos Rezende foi o grande protagonista aos comandos do seu impressionante De Tomaso Pantera.




1ª Corrida: Recuperação até à imposição



A primeira corrida começou sob o domínio do BMW 635 CSI de Paulo Sousa e João P. Sousa, depois de Cláudio Vieira e Bruno Santos, em Porsche 911 RS, que arrancavam da pole-position, não terem sobrevivido à volta de formação da grelha de partida lançada.



O duo do carro bávaro preparado pela Bisquidoce / RP Motorsport imprimiu um andamento avassalador nas primeiras voltas e na quinta volta tinha já uma vantagem de sete segundos para Pedro Bastos Rezende, que seguia em segundo com o seu De Tomaso Pantera.



A partir de então verificou-se uma recuperação impressionante da parte do piloto da Aurora Motorsport, ganhando segundo atrás de segundo aos líderes, até que na nona volta lançou o primeiro ataque ao comando, na travagem para a Curva 1.



Os homens do BMW ainda sustiveram a primeira investida, mas pouco depois tinham-se de vergar perante a superioridade de Pedro Bastos Rezende, que chegou ao momento das paragens nas boxes já no primeiro lugar.



O piloto do Pantera, depois de uma situação de Safety-Car, caminharia com segurança para a vitória da sua classe e cruzando a linha de meta na primeira posição com autoridade ao deixar o segundo classificado, o Porsche 911 RSR de António Soares, longe do seu horizonte.



Paulo Sousa e João P. Sousa, que lideraram o início da prova, acabariam por abandonar a duas voltas do fim, terminando em frustração uma manhã que começara tão bem.



Com o terceiro lugar da geral, Rui Garcia e Miguel Garcia, aos comandos de um BMW 635 CSI, levaram de vencida a T-MAX com as cores da Mr. Wheeler Motorsport, impondo-se ao BMW 325i de Jean-Philippe Imparato e François Wales, que ficaram na segunda posição da classe.


Não muito distante do carro bávaro da Roda Clássica ficou o Ford Capri partilhado por Jorge Corrêa e Gilberto Corrêa, ficando oito segundos à frente do BMW 325i de Jean-Marc Finot e Carlos Tavares, inscrito na classe Gr1/N.





Corrida 2: Pantera impõe a sua lei



Na segunda corrida, Pedro Bastos Rezende alinhava na pole-position com o seu fabuloso De Tomaso Pantera, tendo ao seu lado o estreante António Soares no imponente Porsche 911 RSR, o que prometia um sprint intenso pela liderança até à primeira travagem.



O piloto do carro italiano levou a melhor, mas nas primeiras voltas viu o seu adversário dá máquina alemã segui-lo que nem uma sombra, tendo-se de preocupar em proteger a vantagem que tinha mantido nos primeiros metros de prova.


No entanto, Pedro Bastos Rezende foi aumentando o seu ritmo sem que o seu perseguidor o pudesse acompanhar, passando a construir uma vantagem confortável. A sua tarefa ficou facilitada quando António Soares sofreu uma ‘Drive Through’ de penalização por ter não ter cumprido devidamente o handicap de paragem nas boxes.



O piloto da Aurora Motorsport cruzava assim a linha de meta em primeiro, vencendo a classe GT Copa, ao passo que o homem do Porsche 911 RSR terminava em segundo à frente de Pedro Bethencourt, em Porsche 934.



César Freitas, em Ford Escort preparado pela RP Motorsport, terminou no quarto posto, triunfando entre os concorrentes do Gr. 2 com Manuel Ferrão e Tiago Marques, em Ford Escort TC, e JCorrêa, em Ford Capri, a completarem o pódio da classe.


A classe T Max foi vencida por Rui Garcia e Miguel Garcia, em BMW 635 CSI assistido pela Mr. Wheeler Motorsport, que bateram Jean-Philippe Imparato e François Wales, em BMW 325i E30 da equipa Roda Clássica, por uma curta margem - 1,7s separaram os dois carros na linha de meta.



No sétimo posto da geral, o primeiro do Gr1/N, ficou Jean-Marc Finot e Carlos Tavares, também num BMW 325i E30 da equipa estreante Roda Clássica.







bottom of page