Group 1 Portugal com vitórias repartidas entre João Diogo Lopes e Paulo Vieira na Andaluzia.





Group 1 Portugal- qualificação emotiva até ao último segundo

· João D. Lopes e Paulo Vieira repartem louros em Jerez de la Frontera;

· Steve Soper e Mark Martin em grande destaque nas duas corridas de Group 1 Portugal;




O Group 1 Portugal teve a sua quarta ronda em Jerez de la Frontera. Um domingo com 2 corridas de 40 minutos com muita emoção nas várias classes que compõem as corridas


Carlos Dias Pedro, em Ford Escort RS2000 partia da Pole Position com a dupla Mark Martin/Steve Soper em Ford Capri na segunda Posição e Francisco Freitas em Escort RS2000 no terceiro posto. Logo na partida, Francisco Freitas teve um excelente arranque e em 2 curvas era líder.

Também João Diogo Lopes fez um excelente início de corrida subindo para terceiro classificado na segunda volta e atacando Carlos Dias Pedro, conseguindo supera-lo no final da quarta volta.

A corrida parecia controlada para Freitas não fosse a caixa de velocidades do Ford Escort RS2000 trair o piloto de Cascais pouco tempo depois da janela de troca de pilotos ter aberto.

João Diogo Lopes controlou então a liderança para conseguir uma muito esperada vitoria após vários contratempos nas últimas corridas. As lutas pelos restantes lugares ainda estavam em discussão com o Capri de Martin/Soper a fazer uma excelente recuperação até ao segundo lugar final. Já Carlos Dias Pedro conseguiu manter à distância os seus mais diretos rivais garantir o segundo lugar na categoria H-1976 na frente de Paulo Vieira que assim fechou o podium da categoria.


O Jaguar XJS de André Castro Pinheiro / Ernesto Vieira proporcionou a todos os espectadores do Livestream uma divertida corrida, com várias discussões de posições com os Ford Escort da H81-2000 finalizando a corrida com um honroso 6º lugar e primeira da categoria H81-Max


Nos popular Production Cup, João Rebelo Martins fez uma irrepreensível corrida liderando de fio a pavio não dando hipótese a Paulo Costa e Luís Santa Barbara que partilhou o seu Datsun 1200 Ex-Troféu com Manuel Matos. Nas primeiras voltas Rui Castro ainda chegou a ser segundo classificado, mas acabou por se atrasar e perder um lugar no pódio. Já Luís S. Costa venceu entre os H71-1300, sendo que o piloto de Vila Real foi o melhor Datsun, levando o modelo com preparação Group 1 Portugal até ao 11º Lugar da classificação Geral.


A categoria H81-1600 contava com 5 VW Golf GTI e foi muito animada. A sorte não esteve do lado de Madalena Gaspar e Vasco Ferreira e quando lideravam, sofreram um contratempo mecânico que os forçou ao abandono depois de terem carimbado a Pole Position da categoria. Os vencedores foram Rafael Cerveira Pinto/Antonio liberal após forte luta com Manuel Cabral Menezes e Manuel Mello Breyner que acabou com a desistência do segundo. Quem beneficiou foi dupla Carlos Gagliardini e o estreante Marcos Oliveira que aproveitaram para conquistar o segundo lugar da categoria.




Durante a tarde, Group 1 Portugal recebeu ordem de partida para a segunda corrida do dia repetindo a grelha de partida em função dos treinos cronometrados.

Steve Soper, partindo do segundo lugar não se conseguiu adiantar a Ricardo Pereira na primeira curva. Estes, tinham Francisco Freitas, Paulo Vieira e Filipe Martins no seu encalce com André C. Pinheiro logo a seguir. Na segunda volta Soper consegue passar Pereira e na terceira volta Francisco Freitas falha a travagem para a curva 2 não evitou o toque em Pereira fazendo com que este perdesse o controlo do carro, fazendo um pião. Já Freitas não conseguiu fazer a curva ficando preso na gravilha dado assim por terminada a sua jornada andaluz. Ricardo Pereira conseguiu regressar à corrida, mas já na sexta posição.


Steve Soper manteve a cabeça fria e não olhou para o que se passava na sua traseira. Filipe Martins aproveitou e subiu do 4º lugar para a 2ª posição, com Paulo Vieira a seguir no terceiro posto. Numa corrida cheia de emoção, o piloto do Porto ultrapassa Filipe Martins, com uma manobra espetacular no fim da reta interior do circuito.


Para adicionar mais pimenta a uma corrida já muito emotiva, uma Mini avaria dentro de pista e obriga à entrada do Safety Car. Vieira, Martins e Nuno Afoito aproveitam a entrada do Safety Car em pista, para no momento certo entrar para as boxes e cumprir a sua paragem obrigatória. Os restantes, incluindo o líder Soper entram uma volta mais tarde e Soper entrega o Ford Capri a Mark Martin. Com este desfeito, Vieira, Martins e Afoito são agora 1,2,3.


Com a saída do Safety car, Vieira assume o comando da prova ganhando uma pequena vantagem sobre Filipe Martins sempre na traseira do líder. Nuno Afoito seguia confortavelmente na 3ª posição naquele que era o fim de semana de estreia no Group 1 no seu Ford Escort RS2000. No entanto a pouco minutos do fim o piloto ribatejano perdeu a 3ª posição para Ricardo Pereira que fez uma notável recuperação.

No cair da bandeira de xadrez, Paulo Vieira vence no seu Ford Escort RS2000seguido por Filipe Martins e Ricardo Pereira completa o pódio nos H81-2000.


Entre os Production Cup, Tomás Pinto Abreu não deu hipótese aos seus adversários, deixando os restantes Datsun 1200 ex-troféu a lutar entre si. Melhor em Datsun, só o vencedor da Categoria H71-1300, Luís S.Costa.

Na segunda posição da categoria Production Cup foi para Paulo Costa teve a forte oposição de Rui Castro, todavia o Live Streaming da corrida focou-se na muito interessante luta entre Pedro Gordo e Luís Santa Barbara/Manuel Matos que só terminou quando o segundo acabou por avariar.


Em H81-1600 triunfo para Rafael Cerveira Pinto que teve um fim-de-semana perfeito em Jerez. O piloto do Team Squadra foi seguido pelo irmão Carlos e Nuno Matos e com Carlos Gagliardini que trazia como companheiro de equipa o estreante Marcos Oliveira. O pódio desta categoria era composto apenas por VW Golf GTI MKI.


André Castro Pinheiro e Ernesto S. Vieira venceram a categoria H81-MAX levando o sonoro Jaguar XJS V12 até ao 8º posto da classificação geral.






Para Diogo Ferrão, organizador da competição: “Assistimos a corridas disputadíssimas com muita emoção ao longo de 40 minutos prova da competitividade dos 250KM do Estoril. Agora seguimos até ao Autódromo do Estoril para o grande final e encontrarmos os vencedores de 2021 numa corrida que promete ser novamente um clássico.”


O Group 1 Portugal regressa nos próximos dias 20 e 21 de Novembro para os 250km do Estoril, prova de resistência com 2 horas de duração. A última prova de 2021 em que a calculadora terá um papel muito importante pois é a prova de todas as decisões, serão encontrados os vencedores de cada categoria. Entretanto os adeptos da modalidade podem ver (ou rever) os vários carros inscritos e as interessantes lutas na transmissão da corrida no Facebook ou Youtube da Race Ready.