Group 1 Portugal promete corridas "escaldantes"

Atualizado: 1 de ago.




  • Duas grandes corridas em perspectiva

  • Novos pilotos e vários esperados regressos

  • Production Cup com recorde de inscritos


Com mais de três dezenas de inscritos, o Group 1 Portugal promete lutas escaldantes na terceira prova do ano a disputar no Autódromo Internacional do Algarve.


Depois das empolgantes corridas disputadas no Estoril e em Jarama, são altas as expectativas para as duas corridas de 40 minutos do Group 1 Portugal do programa do Algarve Summer Party. O calor típico da época que se espera para o fim de semana, irá certamente colocar pilotos e máquinas à prova no circuito algarvio de 4,653 km.


Nas corridas anteriores assistiu-se à presença dos vários Ford Escort RS2000 da classe H81-2000 na cabeça da corrida e tal deverá repetir-se. Após vencer em três das quatro corridas já disputadas esta temporada, a dupla Luís Pedro Liberal/Francisco Freitas lidera a classificação da classe, no entanto, devido à impossibilidade de Luís Pedro Liberal competir este fim de semana, Francisco Freitas irá defender a posição com o “reforço” João Carlos Moreira. Presença assídua nos lugares do pódio, Paulo Vieira estará à espreita da oportunidade para reduzir a desvantagem de 10 pontos que o separa da liderança e conquistar a sua primeira vitória da temporada, ele que há dois anos venceu neste circuito. Com 14 pontos de atraso para os líderes, o duo Carlos Dias Pedro/Ricardo Pereira quer manter a senda de vitórias iniciada em Jarama e são claros candidatos aos triunfos este fim de semana.


Se estes se assumem como os grandes favoritos ao triunfo, há um leque de cinco outros Escort que provavelmente poderá complicar as contas, sendo certo que terão uma palavra a dizer na luta pelos lugares do pódio. Rui Ribeiro é o quarto na tabela de pontos da classe e almeja o primeiro pódio da temporada, algo que Rui Azevedo conseguiu na prova de Jarama e quererá repetir agora no Algarve. Ausentes na ronda espanhola, Filipe Martins e João D. Lopes regressa à competição, eles que abriram a temporada com um terceiro lugar no Autódromo do Estoril, algo que certamente tentarão repetir. Com a mesma sede de subir ao pódio está Nuno Breda, que chega a Portimão motivado por um pódio na categoria GTC do Campeonato de Portugal de Velocidade em Vila Real, e que fará equipa com o regressado Ricardo Gomes. Destaque ainda para a estreia a “solo” do jovem António Maia e para a presença de João Mira Gomes/Nuno Afoito, que tentarão ultrapassar o infortúnio de Jarama.


No meio do pelotão de Escort da classe H81-2000 sobressai-se a presença do Porsche 924 de Rui Carvalho, um carro que conquistou em 2020 um segundo lugar na classe nesta mesma pista de Grau 1 da FIA. Com o seu Ford Escort da classe H75-2000, Veiga Lopes tentará acompanhar os “carros mais modernos” enquanto se diverte nas lutas do meio do pelotão.


O domínio dos Escort no topo da corrida terá a oposição de não um mas dois Jaguar da classe H81-MAX. O Jaguar XJS V12 da dupla André Castro Pinheiro/Ernesto Vieira já mostrou ser capaz de se imiscuir nas batalhas particulares dos Escort e desta vez terá a “companhia” de um Jaguar XJS, naquele que será o regresso do “Big Cat” de Luís Sousa Ribeiro à competição. Para dar outro brilho à corrida, António e José Fresco regressam às lides com o seu Ford Capri MKIII, que durante este interregno das pistas foi revisto e promete outro vigor.



A luta pela vitória também se prevê animada na classe H81-1600, até porque um só ponto, o equivalente a uma melhor volta numa das corridas, separa os dois primeiros na classificação. Madalena Gaspar, que partilhará os comandos do VW Golf GTI com o filho Fernando M. Gaspar, vai defender a primeira posição no campeonato da ofensiva de Rafael Cerveira Pinto e António Liberal, também eles ao volante de um VW Golf GTI. Marcos Ruão/Nuno Pardalejo, na sua segunda prova aos comandos do VW Scirocco, vão tentar aproveitar para continuar a sua adaptação ao carro e às provas de clássicos. Ainda no que respeita a viaturas até 1600cc, o BMW 1600 Ti (H71-1600) de José Paradela/Vitor Santos tentará novamente acompanhar os seus “rivais” mais modernos a exemplo das provas anteriores.


Numa competição que prima pela diversidade, há que realçar a presença de Francisco Cardoso no Peugeot 104ZS, o único carro inscrito na classe 1052, e do Datsun 1200 de Luís Costa, que como não tem as especificações da Production Cup correrá na classe H71-1300, o que não o impedirá de participar nos animados duelos dos concorrentes que usam as viaturas ex-Troféu Datsun.



Production Cup: Recorde de inscritos


Com um recorde de inscritos, antevêem-se duas corridas vibrantes na Production Cup. Alberto Xavier, o único piloto a terminar no pódio nas quatro corridas realizadas este ano, é o líder de uma classificação de pilotos do campeonato em que os três primeiros estão separados por meros três pontos. Na perseguição estão Pedro Reis, no segundo lugar e com menos dois pontos, e o vice-campeão de 2021 Tomás Pinto Abreu, com menos três pontos. Reis e Pinto Abreu foram precisamente os vencedores da Production Cup no ano passado em Portimão e são, a par com Alberto Xavier, os únicos pilotos a terem celebrado vitórias esta época.


Obviamente que a corrida não se resumirá a estes três intervenientes, até porque Luís Santa Bárbara e Manuel Matos, os quatros classificados, quererão repetir a proeza das duas rondas anteriores, aonde subiram ao pódio. Com um olho no quarto lugar, Paulo Ribeiro defende o seu quinto lugar do campeonato, com dois meros pontos de avanço sobre a dupla pai e filha António e Matilde Lopes.


Pedro Gordo/Ruben Ferreira vão certamente tentar encurtar a diferença para os pilotos da frente, enquanto João Azevedo continuará a sua aprendizagem na disciplina e Francisco Marrão quererá mostrar o que realmente é capaz após uma jornada infeliz em Jarama.


O Algarve será o lugar de mais estreias na Production Cup, classe que continua a cativar novos pilotos. Este fim de semana dois “novos" Datsun vão aparecer, um para Diogo Santos, com um companheiro de equipa ainda a confirmar, e outro para Jorge Rodrigues, num carro preparado pela conhecida Trisport.



Razões para sorrir


Diogo Ferrão (CEO Race Ready): “Esta prova traz a maior grelha de partida de 2022 do Group 1 Portugal e contará, como sempre, com muitos carros e pilotos novos que se juntam a nós, tornando esta vibrante competição, como temos vindo a assistir esta temporada, num espectáculo sempre entusiasmante. Isto é, o Group 1 Portugal é hoje sinónimo de corridas altamente disputadas e as duas de Portimão serão certamente muito interessantes de seguir, tanto ao vivo como pelo Live Streaming.”


Após a qualificação, a realizar na tarde de sábado, dia 30 de Julho, as duas corridas desta série para viaturas clássicas Pré-1981 estão agendadas para domingo, dia 31 de Julho, às 13h05 e 17h15. As duas corridas do Group 1 Portugal serão disputadas em concomitância com o Troféu Mini.


Recordamos que ambas as corridas vão ter transmissão domingo em directo Live Streaming nas redes sociais Facebook e Youtube da Race Ready.



HORÁRIO

Sábado, 30 de Julho

15:10 - 15:50 - Qualificação

Domingo, 31 de Julho

13:05 - 13:45 - Corrida 1

17:15 - 17:55 - Corrida 2