Primeira prova de 2020 do Historic Endurance foi em Valência

Qualificação movimentada com mais de 30 carros em pista Carlos Barbot assegura a primeira Pole Position do ano no seu Merlyn MK4

Um fantástico Ford Escort RS 1600 com a dupla Miguel Ferreira/Carvalho em segundo na qualificação

Cortina Lotus de Sousa Ribeiro em renhida luta nos Gentlemen Driver Spirit

Este sábado, o Circuito de Valência recebeu a primeira prova do ano do Iberian Historic Endurance, com um dia com muita animação no paddock. Carlos Barbot impôs o seu Merlyn MK4 na Pole Position para a qualificação da corrida 1 do Iberian Historic Endurance. Quando os semáforos se apagaram para a primeira corrida do ano do Iberian Historic Endurance, Carlos Barbot com o seu Merlyn MK4 largou da primeira linha da grelha, depois da qualificação realizada esta manhã. O segundo lugar estava reservado para o rápido Ford Escort RS 1600 de Miguel Ferreira/Francisco Carvalho, que agora subiu à categoria H76, não fosse um problema na transmissão ainda nos treinos que obrigou a dupla a não alinhar na partida. O piloto espanhol Eduardo Dávila, em Porsche 911 3.0 RS, que realizou o terceiro tempo na qualificação, passava, assim, a ser o primeiro da categoria H76, com o português Pedro Bastos Rezende em carro idêntico a sair logo atrás. A dupla espanhola Gutierrez/Fuster, no seu competente Porsche 911 2.5 ST saíram de uma excelente quinta posição e lideravam a categoria H71, seguido por mais dois Porsche 3.0 RS portugueses: um da dupla portuguesa Bruno Duarte/Filipe Jesus e outro de Carlos Brízido em sexto e sétimo lugar respetivamente. O espanhol Antonio Noguera, num espetacular Lotus Elan S1, arrancou do oitavo posto a liderar a categoria H65 e Florent Cazalot, logo atrás no seu Lotus Seven, era o segundo dos HGTP. O bonito Alfa Romeo GTAm de Jorge Santos/Alcides Petiz partia logo atrás, a ocupar a segunda posição dos H71, enquanto que o terceiro da categoria era dupla espanhola composta por pai e filho Alfonso e Idelfonso Garcia, em Porsche 911 2.5 ST, que saíam do 11º lugar, já sem o Lotus Seven de João Mira Gomes/Nuno Afoito pelo meio, que não alinhou por problemas mecânicos. Paulo Rompante com o seu eficaz Alfa Romeo TI saiu lançado da 13ª posição inserido na categoria HGTP, com o bonito Porsche 911 SWB de Nuno Nunes logo atrás em Porsche 2.5 ST, o terceiro da H71 e com Manuel De La Torre, em Porsche 914/6, também da H71, colado na traseira. Estes dois que viam Luís Sousa Ribeiro, a sair da 16ª posição e o líder da concorrida categoria Gentlemen Drivers Spirit a colar-se para que, todos juntos, protagonizarem uma das disputas em pista mais interessantes desta corrida. José Carvalhosa e Piero Dal Maso a partilharem o Porsche 911 SWB, são os segundos da Gentlemen Drivers Spirit e arrancaram logo atrás, com os espanhóis Roberto Garcia e Hector Segura em Alfa Romeo Sprint GT a serem os terceiros da mesma categoria. Carlos Beltran e Tuco Font em Porsche 911 SWB seguiam-se na disputa e a fechar a grelha de partida só o Datsun 1200 de Guillermo Velasco, que veio do Group 1 Portugal, é que se apresentava na grelha, já que um problema elétrico no Datsun de Francisco Freitas, obrigou o português a retirar-se prematuramente da prova. Arranque movimentado na frente e no meio do pelotão Muitas movimentações no pelotão nas primeiras voltas criaram muita expetativa no público e nas equipas que observavam do lado de fora. Carlos Barbot, mantém a liderança no seu fantástico Merlyn MK4 e Pedro Bastos Rezende coloca o seu Porsche 911 3.0 RS no segundo lugar para pressionar o líder, enquanto o espanhol Eduardo Davila, também em Porsche 3.0 RS, cai para o terceiro posto e a dupla portuguesa Bruno Duarte/Filipe Jesus, em carro idêntico, passam para a quarta posição. Estes são os que mais se destacam do restante pelotão, mas logo o rápido Merlyn MK4 com Carlos Barbot ao volante, abre uma ligeira distância para os demais. Os restantes são os perseguidores mais próximos, mas há uma dupla espanhola que se destaca num fantástico quinto lugar, com um Porsche 911 2.5 ST a liderar a categoria H71: Antonio Gutierrez/Jesus Fuster. O francês Florent Cazalot subia umas posições no arranque com o seu Lotus Seven e era agora o sexto, mas era mais atrás que se formava uma luta interessante. O grupo era liderado pelo Alfa Romeo GTAm da dupla Alcidez Petiz/Jorge Santos, os segundos da categoria H71, com o Lotus Elan S1 de Antonio Noguera atrás, o líder da categoria H65. Nuno Nunes em Porsche 2.5 ST fez um bom arranque e subia ao nono lugar, colava-se a estes e era agora o terceiro da categoria H71. Quem se via envolvido neste grupo era Carlos Brízido, que perdeu alguns lugares nos momentos iniciais da corrida e vinha agora junto com este grupo no seu Porsche 911 3.0 RS a querer ganhar lugares. Idelfonso e Alfonso Garcia, pai e filho no mesmo carro, traziam o seu Porsche 911 2.5 ST no 11º lugar, a querer disputar a categoria H71 com os seguiam à sua frente, mas também tinham que se preocupar com Manuel De La Torre em Porsche 914/6. Paulo Rompante em Alfa Romeo TI e Luis Sousa Ribeiro em Ford Cortina Lotus juntavam-se para iniciar umas das melhores lutas em pista durante toda a prova com ultrapassagens simultâneas um ao outro. Assim, dá gosto ver corridas. Carlos Beltran/Tuco Font em Porsche 911 SWB seguiam atrás deste grupo e Carvalhosa/Dal Maso, em carro idêntico, logo atrás. Em Ford Escort TC, Manuel Ferrão/Luis Moutinho tinham a companhia do Alfa Romeo Sprint GT de Roberto Garcia/HectorSegura. A fechar o pelotão, o único sobrevivente do Group 1, em Datsun 1200, Guillermo Velasco, fazia mais isolada, mas sem desistir da tarefa imperiosa de terminar. Aos 20 minutos de corrida, antes das paragens nas boxes para troca de pilotos, o Merlyn MK4 de Barbot continuava líder, sendo também o primeiro da categoria HGTP, com o Porsche 911 3.0 RS de Bastos Resende em sua perseguição, o primeiro da categoria H76, seguidos por mais dois carros idênticos de Eduardo Davila e BrunoDuarte/Filipe Jesus. Mais atrás, a luta entre o Porsche 911 2.5 ST de Gutierrez/Fuster, o primeiro da categoria H71 e o Lotus Seven de Florent Cazalot era uma delícia de acompanhar, enquanto Carlos Brízido já tinha recuperado para a sétima posição e ocupava o quarto lugar da categoria H76. Mais atrás, outra luta que era um regalo de ver era agora composta pelo trio do Alfa Romeo Tide Paulo Rompante, Luis Sousa Ribeiro em Ford Cortina Lotus (o líder da categoria Gentlemen Drivers Spirit) e agora o espanhol Manuel De La Torre, em Porsche 914/6, a discutir a categoria H71. Na troca de pilotos onde tudo pode acontecer A janela de troca de pilotos abria, a azáfama nas boxes começou e é no final deste tempo em que é possível entrar nas boxes para trocar de piloto que entra o Safety Car em pista devido à avaria do Ford Escort de Manuel Ferrão/Luis Moutinho. Faltam 18 minutos para terminar a prova e nestas entradas e saídas das boxes, é o Porsche 911 de Bastos Rezende que aparece na frente, relegando Carlos Barbot para o segundo posto. O pelotão demora a reagrupar e o Safety Car só sai quando faltam apenas 10 minutos para o final. No reatar da corrida, Bastos Rezende começa a ganhar terreno e Carlos Barbot, no meio do pelotão, tem mais dificuldade em não deixar o Porsche 911 ir embora. Só que os 10 minutos foram suficientes para o Merlyn MK4 alcançar o modelo alemão, ultrapassá-lo e sair um justo vencedor da primeira prova do fim-de-semana. Bastos Rezende corta a meta em segundo, mas é também o merecido vencedor da categoria H76. O terceiro a cortar a meta é outro Porsche 3.0 RS de Eduardo Davila, o segundo da H76, mas que cai para quinto, terceiro da H76, devido à penalização aplicada por ter ultrapassado antes de tempo no reatar da prova quando o Safety Car saiu. A cortar a meta no quarto lugar, o impressionante Lotus Seven de Florent Cazalot, que é segundo dos HGTP, acabaria inclusivamente por ser o terceiro da geral, devido à penalização aplicada a Eduardo Davila. Quem também beneficia com este "castigo" é Bruno Duarte/Filipe Jesus que ficam em quinto da geral e são os segundos da H76. A dupla espanhola Gutierrez/Fuster em Porsche 2.5 ST são os primeiros da categoria H71, à frente de Carlos Brízido em Porsche 3.0 RS, que foi também penalizado por ter infligido o handicap de paragem nas boxes. Num excelente oitavo lugar, Nuno Nunes em Porsche 2.5 ST é segundo da categoria H71. Logo atrás, vinha o grupo de pilotos que mais animou esta corrida, com o Alfa GTAm de Alcidez Petiz/Jorge Santos a cortar a meta à frente e a serem os terceiros dos H71, com Luís Sousa Ribeiro no seu Ford Cortina Lotus colado a ser o primeiro da categoria de Gentlemen Drivers Spirit, enquanto Manuel De La Torre fecha o grupo, é quarto da H71 e um dos protagonistas da corrida. A dupla Carvalhosa/Dal Maso em Porsche 911 SWB também subiu ao pódio e foram os segundos da categoria Gentlemen Driver Spirit com a dupla espanhola Beltran/Font em carro idêntico a ocuparem o último lugar da mesma categoria. Alfonso e Idelfonso Garcia em Porsche 2.5 ST são os quartos da categoria H71 e logo atrás chega Paulo Rompante, em Alfa Romeo TI, ligeiramente atrasado face ao grupo em que desde o início vinha envolvido na disputa pela posição, já que se viu envolvido numa carambola que o fez atrasar-se face aos seus rivais. Roberto Garcia e Hector Segura em Alfa Romeo Sprint GT são os quartos da categoria Gentlemen Driver Spirit e Guillermo Velasco termina num honroso 18º lugar, quinto da categoria gentlemen Driver Spirit e o único representante de Datsun 1200. Luís Sousa Ribeiro, no seu Ford Cortina Lotus, venceu também o Index de Performance, a mais importante competição do Iberian Historic Endurance, nesta primeira corrida do fim-de-semana. Diogo Ferrão, responsável pela organização da prova, destaca "a prova fantástica que tivemos hoje aqui, com inúmeras discussões por posições desde o início ao final da prova, sobretudo ao longo de todo o pelotão. Afinal, nesta competição é tão importante a luta pelo 15º como a disputa pelo primeiro lugar. Amanhã espero voltar a ter uma prova animada de forma a que o imenso público local presente tenha interesse em ver e participar em mais provas de carros Históricos." A competição Iberian Historic Endurance regressa amanhã à ação às 13h20 de amanhã para a segunda corrida do fim-de-semana.