Carro vencedor conquista Pole-Position do Iberian Historic Endurance no Estoril Classics

Atualizado: 24 de out.

Com temperaturas típicas de um dia de verão e muito público a assistir ao Estoril Classics, disputou-se esta tarde a sessão de qualificação do Iberian Historic Endurance no Autódromo do Estoril.



  • Vencedor do ano passado foi o mais rápido na qualificação de hoje

  • Senhoras ocupam a segunda linha da grelha de partida

  • Calor e muito público na 6ª edição do Estoril Classics


Lars Rolner e Patrick Simon, no Porsche 911 3.0 RS pintado com as icónicas cores da Martini Racing, foram os melhores do dia na categoria H-1976 e fizeram jus ao seu estatuto de favorito, superando a concorrência de mais de quatro dezenas de viaturas numa agitada sessão de qualificação na pista portuguesa que este ano celebra o seu quinquagésimo aniversário.





Carlos Barbot e Pedro Matos, os melhores portugueses desta grelha de partida verdadeiramente internacional, vão também marcar presença amanhã na primeira linha quando o semáforo se apagar, tendo o Lotus Elan 26R sido claramente o mais rápido da categoria H-1965.




Annette Rolner e Pierre-Alain Thibaut, no inconfundível 911 3.0 RS de cor-de-rosa, obtiveram com o terceiro melhor tempo, correspondente ao segundo melhor dos carros da categoria H-1976, e no momento do arranque terão ao seu lado o Jaguar E-Type que a alemã Rhea Sautter divide com o conhecido preparador inglês Andrew Newall.


O facto de os concorrentes do Iberian Historic Endurance não terem realizado qualquer treino livre antes desta sessão, tornou a qualificação ainda mais relevante, pois para além da busca pelo melhor tempo possível, que todos os concorrentes ambicionam obter, os pilotos da mais prestigiada competição de clássicos da Península Ibérica tiveram de usar o tempo de pista para realizar as últimas afinações antes da corrida de domingo.


A terceira linha da grelha de partida será dividida pelos melhores dos H-1971, o bem preparado Ford Escort RS 1600 que Miguel Ferreira divide com Francisco Carvalho, e pelo Ginetta G4R do dinamarquês Palle Perdersen. Mário Meireles, que está a guiar o seu 911 3.0 RS a “solo”, estará acompanhado na quarta linha pelo carro idêntico de Bruno Santos. O “Top-10” da sessão ficou preenchido pelo Porsche 911 3.0 RS preparado na Garagem Aurora da dupla Bruno Duarte/Filipe Jesus e pelo Lotus Elan de Joaquim Soares.



Na categoria GTD, o dia correu de feição aos pilotos franceses, com Michel Mora (Porsche 911 SWB) a obter o melhor registo, à frente do compatriota Philippe Quiriere (Morris Cooper S) e de João Neves (Datsun 1200) que certamente quererá valer o seu conhecimento da pista para incomodar os franceses.

Amanhã, para além da luta pelo triunfo nas diversas categorias, em jogo também estará o triunfo do Index de Performance que atribuiu ao vencedor um exemplar do prestigiado relojoeiro suíço Cuervos Y Sobrinos.



Nesta edição são vários os candidatos ao tão cobiçado prémio, onde o vencedor não é o primeiro a cortar a linha de meta, mas sim aquele que executar em pista a melhor prestação em função da idade, cilindrada e tipo de carroceria, sendo favoritos os Porsche 356, o Datsun 1200, os Lotus Elan e Cortina, mas até o Fiat 128 SF pode provocar uma surpresa.



A corrida que encerra a 6ª edição do Estoril Classics terá a duração de 50 minutos e será transmitida nas redes sociais do evento, da competição e da Race Ready.