top of page

Iberian Historic Endurance demonstra a sua competitividade em Navarra

A caravana do Iberian Historic Endurance dirigiu-se este fim de semana até ao norte de Espanha para a sexta prova da temporada. No moderno Circuito de Navarra voltaram a ouvir-se os sons do roncar dos fascinantes motores de outros tempos.



  • Puig e Navarrete foram os mais rápidos em pista

  • Davila vence H-1976 e Barbot a H-1965

  • Tremendas corridas na H-1971 e GDS

  • Vencedor especial no Index de Performance

No traçado de 3,933 quilómetros de perímetro do circuito de Los Arcos, neste sábado realizou-se a sessão de qualificação e a primeira corrida desta jornada dupla, durante a qual os concorrentes do Iberian Historic Endurance esgrimiram argumentos em pista, num excelente espectáculo dentro do espírito desportivo da competição - “Relaxed Historic Racing”.



QUALIFICAÇÃO

Com os raios de sol a romperem uma manhã fresca, pilotos e máquinas tiveram um primeiro contacto matinal com a pista que o Historic Endurance não visitava desde 2018. No início da tarde, decorreu então a ansiada sessão de qualificação de 40 minutos. Com diferentes estratégias, as mais de três dezenas de carros, que na sua era abrilhantaram os circuitos por onde passaram, fizeram-se ao asfalto na procura do melhor tempo possível.

A dupla espanhola Jordi Puig/Fernando Navarrete, no sempre espectacular Ford GT40 inscrito na classe GTP & SC, concluiu a sessão com o melhor tempo, indo de acordo ao seu estatuto de grande favorito. Domingos Sousa Coutinho e Rui Maia foram os melhores dos H-1971, enquanto posicionaram o BMW 2800 CS na primeira linha da grelha de partida. Os franceses Florent Cazalot (Lotus Seven) e Stéphane Rey/Mathias Rey (Crosslé 7S), que acabou por não alinhar, colocaram os seus carros da classe GTP & SC na segunda linha da grelha de partida, ao passo que a terceira foi dividida por Eduardo Davila (Porsche 911 3.0 RS), o mais rápido dos H-1976, e Carlos Barbot (Lotus Elan R), o mais veloz dos H-1965. Luís Sousa Ribeiro, no seu competitivo Ford Cortina Lotus, fez o melhor tempo entre os GDS.


CORRIDA

Arrancando da primeira posição, Jordi Puig e Fernando Navarrete realizaram uma corrida autoritária com o fabuloso Ford GT40 e sem deslizes repetiram o triunfo conquistado em 2021 em Jarama. Florent Cazalot foi um justo segundo classificado após uma corrida sem sobressaltos. Savinien Legeleux (Lotus Seven) completou o pódio da categoria GTP & SC, ele que com certeza se divertiu ao imiscuir-se na luta dos homens da frente da classe H-1971.