Jorge Lopez comanda a armada do Iberian Historic Endurance no primeiro desafio em Jerez.





Jorge Lopez comanda a armada do Iberian Historic Endurance no primeiro desafio em Jerez.


· Sol de Outono brinda pelotão da competição ibérica;

· Pedro Bastos Rezende em De Tomaso Pantera arrecada Pole Position;

· Jorge Lopez, em casa, também vence a primeira corrida do fim de semana;


Passavam poucos segundos da 09h40 da manhã quando o semáforo no final do Pit Lane passou para verde e os pilotos do Iberian Historic Endurance rolaram para domar o circuito da província de Cádiz. O objectivo era simples, obter a volta perfeita de modo a partir o mais à frente possível.


Quem mais perto teve dessa volta perfeita foi Pedro Bastos Rezende no seu sonoro De Tomaso Pantera que de forma exímia conseguiu a Pole Position para as corridas da jornada Andaluz, Bastos Rezende assinou assim a volta mais rápida entre os H-1976. A partir do segundo lugar da grelha ficou Jorge Lopez no seu Porsche 911 RS 3.0, carro preparado pela Nou Onze Team. Eduardo Davila encerrou o Top 3, o piloto espanhol ao volante de um carro idêntico ao do seu compatriota Lopez completou a sua melhor volta em 2:08,045 completando assim os três primeiros classificados da H-1976.


Na Gentleman Driver Spirit foi o Ford Cortina Lotus de Mark Martin e Michael Gans que levou a melhor sobre Luís Sousa Ribeiro também num Ford Cortina Lotus preparado pela RP Motorsport . O Porsche 911 SWB da dupla familiar Piero dal Maso (pai) e Guilherme dal Maso (filho) conseguiu ser o terceiro mais rápido entre a categoria dedicada a carros de turismo até 1965 e com menos de 2000cc de cilindrada.


Em H-1965 o potente Shelby Cobra Daytona de Bertrand Rouchard e Vincent Neurisse foi quem carimbou a melhor volta, seguido por Benjamin Monnay num belo Jaguar E-Type preparado pela Burgol Racing Team. Quem superou todas as espetativas foi o “pequeno” Lotus Elan S1 de Perez Fontán e Luis Tojeiro, a dupla espanhola aproveitou o facto de correr em casa para se impor aos mais potentes carros da sua categoria.


Nos H- 1971 Miguel Ferreira e Francisco Carvalho, no habitual Ford Escort RS1600 preparado pela AnteroSport, assinaram o tempo mais rápido da categoria conseguindo uma confortável vantagem sobre a dupla espanhola de Gutiérrez e Fúster no seu Porsche 911 2.5 ST. A dupla portuguesa do belo Alfa Romeo GTAm, Jorge Santos e Alcides Petiz foi a terceira mais veloz na sessão de qualificação na categoria dedicada a carros com homologação até 1971.



Quando o sol pouco passava do ponto mais alto, os 39 carros do Iberian Historic Endurance começaram a alinhar para a primeira corrida do fim de semana. Num arranque sem problemas maiores, todos os carros passaram na primeira curva com Lopez a liderar, seguido por D’Avila e Pedro Bastos Rezende, todos em Porsche 911 3.0 RS.


Uma grande luta entre Lopez, D’Avila e Bastos Rezende a qual se juntou a dupla Brizido/Pina Cardoso, em disputa pela liderança da categoria H-1976. A corrida mostrava-se emocionante, no entanto o Safety Car foi chamado quando apenas 7 minutos tinham passado quando um Porsche ficou parado em pista.


Quando a janela de troca de pilotos abriu ao minuto 20 de corrida, nos H-1976 Lopez liderava perseguido por Bastos Rezende e Brizido/Pina Cardoso. Em H-1965 o Shelby Cobra Daytona de Rouchard liderava a categoria seguido de Huber no seu Ford Mustang e em terceiro o Lotus Elan de Noguera que volta após volta ia surpreendendo com um andamento constante e rápido. Fúster liderava os H-1971 no seu Porsche 2,5 ST, adiantando-se a uma das duplas favoritas à vitória Ferreira/Carvalho com Nuno Nunes em Porsche 2.5 ST a terminar o Top 3.

Na Gentleman Driver Spirit, Mark Martin controlava a sua vantagem para com os seus adversários, o piloto do Ford Cortina Lotus imprimiu um andamento muito forte deixando o Francês Mora e a dupla familiar dal Maso para trás.


Quando a janela encerrou, as mudanças de posições constantes mantiveram-se com lutas com muito Fair Play, ao qual os pilotos do Iberian Historic Endurance já nos habituaram. Assistimos a uma luta entre David e Golias, o pequeno Lotus Elan S1 de Noguera a enfrentar o potente Mustang de Huber. Com o pequeno e ágil Lotus a levar a melhor, adiantando-se com uma manobra muito bem conseguida.


Pedro Bastos Resende mostrou-se muito confortável e rápido ao volante do seu Porsche 911 3.0 RS no entanto um par de penalizações Drive Through impediram o piloto Português de vencer no traçado andaluz tendo que se contentar com o segundo posto. Jorge Lopez venceu assim categoricamente no seu regresso à competição após 2 anos de paragem. Na categoria H-1976. Eduardo D’avila também num Porsche 911 3.0 RS completou o pódio da categoria.


A grande luta do final da corrida foi na classe H-1971. Ferreira e Carvalho tiveram problemas técnicos e Gutierrez/Fuster foram alvo de uma penalização por falsa partida. Quem foi recuperando desde a 5ª posição foi Joaquim Soares que na sua estreia em Jerez, conseguiu ultrapassar o Porsche de Nuno Nunes para vencer por apenas 1 segundo. Nunes foi segundo e a dupla espanhola Antonio Guiterrez e Jesus Fúster completaram o pódio também com um Porsche 911 2.5 ST.


Nos intemporais H-1965 quem levou a vitória na primeira corrida do fim de semana foi a dupla suiça Bertrand Rouchard e Vincent Neurrise num potente Shelby Cobra Daytona, terminando os 50 minutos de prova com uma confortável vantagem sobre o belo Jaguar E-type de Benjamin Monnay e Antonio Noguera completou o pódio. O piloto espanhol do Lotus Elan S1 lutou varías voltas atrás do Ford Mustang de Max Huber até concretizar a ultrapassagem a 15 minutos do fim da prova para o merecido Podium. De destacar que o Shelby Daytona Suiço de H-1965 foi o terceiro a ver a linha de chegada entre os 39 participantes.


Nos Gentleman Driver Spirit foram Mark Martin e Michael Gans num belíssimo Ford Cortina Lotus que dominaram a categoria, levando a melhor sobre Piero dal Maso e Guilherme dal Maso, segundos classificados num Porsche 911 SWB e num carro idêntico o piloto francês Michel Mora que completou o podium com 3 nacionalidades distintas no podium.


João Mira Gomes e Nuno Afoito levaram os Seu Lotus Seven até ao 13º posto da classificação geral triunfando nos H-GTP repetindo o triunfo conseguido em 2020 neste mesmo traçado.


A competição ibérica regressa amanhã para a corrida final de 50 minutos com uma paragem obrigatória que promete baralhar as classificações da corrida. Poderá acompanhar toda a emoção no Livestream no Youtube e Facebook da Race Ready a partir das 12h55, hora Portuguesa.