top of page

Lista de inscritos de luxo e corrida prometedora no menu das 3 Horas de Spa


  • Mais de setenta carros inscritos

  • Esperam-se 3 horas de muita animação em cenário incerto

  • Portugal com representação forte



A chegada do Verão tem sempre um sabor especial para o Iberian Historic Endurance, com a disputa da prova mais longa do ano, aquela que se realiza num dos maiores palcos do automobilismo mundial, o Circuit de Spa-Francorchamps.


As “3 Horas de Spa” marcam a chegada da temporada de 2023 à sua metade, e esta celebração durante o fim de semana do Spa Summer Classic faz-se com uma extensa grelha de partida de mais de setenta viaturas de excepção e pilotos provenientes de treze países diferentes.


O parque automóvel é tão eclético como apelativo, com viaturas que nem sempre vemos a correr no sul da Europa, como são o caso do Plymouth Hemi Cada, do Aston Martin DB4 ou do TVR Grantura MK3. Uma atenta leitura da folha de participantes e encontramos vários nomes do automobilismo mundial: Sam Dejonghe, ex-piloto de reserva da Mahindra na Fórmula E, Alexis Van de Poele, filho do ex-piloto de F1 Eric Van de Poele, ou John Tordoff, pai do ex-piloto do BTCC Sam Todorff, que fará equipa ao volante de um Lotus Elan com Andrew Jordan, o campeão do BTCC em 2013.




No circuito que os locais apelidam de “le Toboggan des Ardennes”, em 2022, Christophe Van Riet e Fred Bouvy obtiveram um triunfo contundente com um AC Shelby Cobra. Este ano, a dupla belga da Gipimotor aposta num Chevrolet Corvette C2 para tentar repetir a proeza. Também presentes estarão Rhea Sautter e Andrew Newall, novamente com o Jaguar E-Type, que foi o segundo classificado no ano passado, assim como Lars Rolner e o ex-campeão belga de turismos Pierre-Alain Thibault, terceiros classificados, no habitual Porsche 911 RS, um carro que na temporada transacta venceu a corrida do Historic Endurance no Estoril Classic e os 250km do Estoril.

Nomes e viaturas à parte, a corrida promete ser exigente, uma vez que para além dos setenta carros em pista, num selectivo circuito com 7,004 quilómetros, há ainda que contar com as inclementes curvas de alta velocidade do Circuito de Spa-Francorchamps e o seu clima caprichoso, influenciado pela floresta das Ardenas, o que significa que em algum momento a chuva fará a sua aparição.


Por L’Eau Rouge, Raidillon, Kemmel, Malmedy, Stavelot, Blanchimont ou La Source, nomes que ressoam no coração de todo e qualquer entusiasta do automobilismo, também irá ser discutido o triunfo no Index de Performance, a classificação que dá preponderância aos carros mais antigos e de menor cilindrada. Os Austin Healey e os Lotus Elan vão ser sempre os naturais favoritos, mas o Ginetta G4, com menos de 1000cc, terá uma palavra a dizer nesta “outra luta”, cujo vencedor leva para casa um cobiçado exemplar da relojoeira suíça Cuervo y Sobrinos.





PORTUGUES EM NÚMERO E QUANTIDADE


Num traçado que “diferencia os homens dos rapazes”, como um dia Dan Gurney classificou o Circuit de Spa-Francorchamps, a presença portuguesa voltará a ter número e qualidade. Mais ainda, a lista de inscritos apresenta uma série de novidades a observar.


Paulo Lima troca o seu Ford GT40, que nos “encheu o olho" em Portimão e Jarama, e o Mini que alinhou nas ruas de Pau, por um Ford Escort MKII RS (H-1976), com que partilhará a condução com Paulo Vieira, vencedor das duas corridas da Carrera Los 80 em Jarama, e Mauro Fernandes. Já o seu filho, Bruno Lima, fará dupla com José Paradela num outro Ford Escort (H-1976).


Também ao volante de um Ford Escort (H-1976), estarão dois pilotos que dispensam apresentações, Fernando Mayer Gaspar e o piloto-preparador Ricardo Pereira, a que se junta André Pardal que traz consigo a experiência da Single Seater Series. Um outro Escort “lusitano” será conduzido pelo trio Nuno Breda, Rui Ribeiro e João Rebelo Martins, três pilotos familiarizados com o carro um dia construído pela Ford of Europe.



Jorge Santos e o ex-campeão nacional de velocidade, Alcides Petiz, têm sido dos principais animadores da classe H-1971 do Iberian Historic Endurance. Nas 3 Horas de Spa, a dupla do Alfa Romeo GTAm nº51 será reforçada com a presença de Jorge Petiz, naquele que será o regresso às pistas de um dos históricos nomes da velocidade nacional. Ainda no campo dos carros da marca de Arese, o alemão Christian Oldendorff convidou José Carvalhosa para dividir a condução do seu Alfa Romeo GTAm (H-1971).



José Carvalhosa também está inscrito no Porsche 911 2.5 ST (H-1971) da dupla pai e filho Piero e Guilherme Dal Maso. A Garagem João Gomes ainda colocará em pista um Porsche 911 SWB (GDS) para Nuno Nunes e Piero Del Maso.


Manuel Ferrão, ausente de Spa-Francorchamps no ano transacto, não resistiu à chamada do “plus beau Circuit du Monde” e partilhará o seu Porsche 911 2.3 ST (H-1971) com o filho Diogo Ferrão, que no pretérito fim de semana festejou a sua terceira vitória no “Plateau 4” do Le Mans Classic. Já Francisco Pinto Abreu vai tripular um BMW 1600ti (H-1971) na companhia do gaulês François Guerin.


O contingente luso fica completo com os três Porsche 911 RS (H-1976), bem afinados pela portuense Garagem Aurora, para três duplas com créditos firmados no Historic Endurance: Mário Meireles/Vasco Nina, Bruno Duarte/Filipe Jesus e Claudio Vieira/Bruno Santos.













Comentários


bottom of page