Segunda corrida do Historic Endurance no Algarve cheia de animação

  • Jesus Fuster na pole position para a segunda corrida do fim-de-semana

  • Partidas do Pit Lane de alguns concorrentes trazem emoção acrescida na prova

  • Jesus Fuster, João Mira Gomes/Nuno Afoito, Domingos S. Coutinho/Pedro Bethencourt, Nuno Nunes e Piero Dal Maso, foram os vencedores nas suas categorias

Para a segunda corrida do fim-de-semana do Iberian Historic Endurance, Jesus Fuster no seu Porsche 911 3.0 RS saiu da primeira linha da grelha de partida com vontade de levar para casa a segunda vitória do fim-de-semana. A luta inicial residia então na luta entre José Carvalhosa, que saiu logo atrás de Porsche 911 2.8 RSR, a dupla Bruno Duarte/Filipe Jesus em Porsche 911 3.0 RS e João Mira Gomes/Nuno Afoito em Lotus Seven que travavam uma intensa luta, pelo que o calor voltou a fazer-se sentir, não apenas no Paddock, mas também dentro de pista. Carlos Brízido com o Porsche 911 3.0 RS arrancava do Pit Lane e o mesmo acontecia com o Ford Mustang de João C. Costa e Francisco Gil.


Logo de seguida, o Porsche 2.5 ST de António Gutierrez saía na liderança da categoria H71, mas com Diaz- Rincón/Jorge Santos em Alfa Romeo GTAm e Domingos S. Coutinho/Pedro Bethencourt imediatamente atrás para desde cedo se envolverem numa luta a três, curiosamente os três primeiros dos H-1971 Paulo Rompante, de Alfa Romeo TI Super entrava numa disputa com o Ford Mustang de João C. Costa/Francisco Gil que recuperava lugares e já era líder da categoria H65.



O Jaguar MK2 de José Carvalhosa era então o segundo da H65 e tentava fugir de Francois Guerin, que seguia logo atrás e mantinha o terceiro posto da categoria com o bonito Porsche 356.


Na Gentlemen Drivers Spirit, depois de no dia anterior Nuno Nunes ter sido o vencedor, mantinha-se, nesta fase, na frente da categoria, seguido pelo Ford Cortina Lotus de Manuel Ferrão.


Quem vem a ganhar lugares a um ritmo impressionante é o rapidíssimo Ford Escort RS 1600 de Miguel Ferreira/Francisco Carvalho, que rapidamente se insere no grupo da frente. Também Carlos Brízido enceta uma boa recuperação, depois de sair do Pit Lane e já persegue o grupo da frente.



Mexidas nas posições com a ida às boxes

Depois das entradas obrigatórias nas boxes para troca de piloto e o cumprimento do tempo de paragem, Jesus Fuster mantinha o seu Porsche 911 3.0 RS imparável na frente do pelotão.


Entretanto, o rápido Ford Escort RS 1600 de Miguel Ferreira/Francisco Carvalho sobe ao segundo lugar, mostrando a enorme competitividade deste modelo fazendo a volta mais rápida da corrida. João Mira Gomes e Nuno Afoito eram os que se seguiam na tabela de classificação, sendo os primeiros da categoria HGTP, com Paulo Rompante, da mesma categoria e ser segundo.


José Cavalhosa era agora o terceiro da H76, posição que viria a manter até ao final da corrida, mesmo depois das investidas da dupla Bruno Duarte/Filipe Jesus, que ficaram em quartos da categoria após dois Drive Thought por pisar a linha Branca na saída do Pitlane.


A luta dos H-1971 esteve ao rubro e foi decidida na última volta. Após espetacular recuperação, Domingos S. Coutinho / Pedro Bethencourt no seu BMW 2800CS passaram Roberto Diaz-Rincón/ Jorge Santos. Terceiro desta categoria foi Jorge Guimarães no seu exímio Volvo 121.



Nuno Nunes foi novamente o vencedor da categoria Gentlemen Drivers Spirit e em segundo terminou um espectacular Ford Cortina Lotus de Manuel Ferrão.


Na H65, Piero Dal Maso foi notável a conseguir levar o sumptuoso Jaguar Mk2 ao primeiro lugar, numa categoria que teve no segundo lugar o Porsche 356 de Francois Guerin e em terceiro o Ford Mustang de João Campos Costa e Francisco Gil.


Para Diogo Ferrão, este foi “um fim-de-semana de regresso às competições após cinco meses de intervalo e que agora teremos mais uma espera três meses até Outubro, quando recomeçam as competições. O imenso calor nesta ida ao Algarve e com uma grelha praticamente exclusivamente ibérica serviu para voltar a desenferrujar e a passar momentos inesquecíveis após um longo confinamento. Também os meus parabéns aos pilotos que durante as duas corridas não tiveram qualquer contacto, demonstrando um fantástico respeito em pista.”


O Iberian Historic Endurance regressa agora em Outubro, para o Estoril Classics, nos dias 09, 10 e 11 de Outubro, naquele que promete ser um dos melhores eventos de clássicos da Europa